Por que contratar uma securitizadora?

Por que contratar uma securitizadora?

A securitização é uma alternativa que está ganhando cada vez mais espaço no mercado: quem busca financiamento transforma os valores que tem a receber no futuro com a comercialização de seu projeto em títulos, que, por sua vez, são comercializados para investidores, sejam eles pessoa jurídica ou física.

Securitização, ou titularização, é uma prática financeira que consiste em agrupar vários tipos de ativos financeiros, convertendo-os em títulos padronizados negociáveis no mercado de capitais interno e externo. Assim, a dívida é transferida, vendida, na forma de títulos, para vários investidores.

A securitização é utilizada pelo sistema financeiro para obtenção de fundos e divisão de riscos. É uma forma de transformar ativos relativamente não líquidos em títulos mobiliários líquidos, transferindo os riscos associados a eles para os investidores que os compram.

Por que contratar uma securitizadora?

Por que contratar securitizadora?

A securitizadora faz a ponte entre quem precisa do crédito e os investidores. Nessa modalidade, a Securitizadora encontra investidores que assumem o risco e subsequentemente são transformadas em títulos negociáveis.

Uma instituição financeira até pode comprar as dívidas, mas se a mesma, por algum motivo, não puder fazer a liquidação da dívida, essa dívida retorna para o devedor de forma automática.

Sendo assim, é vantajoso contratar uma empresa securitizadora instituição financeira que trabalhe de forma unilateral.

A securitização de recebíveis possibilita diversas vantagens. As operações oferecem juros mais baixos, além de proporcionar uma alternativa para o financiamento ou empréstimos.

Além disso, a operação de antecipação do fluxo de caixa garante mais flexibilidade para empresa na hora do pagamento da folha dos funcionários e outras necessidades do negócio. Sendo possível equilibrar as entradas e saídas de caixa, proporcionando melhor controle do fluxo.

Por que contratar uma securitizadora?

O que levar em conta:

Securitizar recebíveis é, muitas vezes, uma aposta. A empresa faz isso para conseguir investir mais no seu crescimento – que pode vir ou não. Se o processo será feito para aumentar a empresa, é necessário um extenso estudo de caso para evitar que o passo seja dado no escuro. 

Já para renegociar dívidas, o processo de securitizar recebíveis pode ser interessante. Este processo geralmente tem juros menores do que os cobrados por bancos. Então, uma empresa pode vender seus ativos e pagar as suas dívidas. Mas antes, é claro, também deve estudar o processo.

Estudar a securitização deve ser feito em cima de toda a contabilidade do negócio. Levar em conta o caixa atual, os lucros, os gastos, o mercado, e, para além do presente, deve-se estudar as perspectivas futuras. Isso não é tarefa fácil. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.