Tecnologia a favor da produção de papel

Tecnologia a favor da produção de papel
Tecnologia a favor da produção de papel

A maioria dos historiadores concorda em atribuir a Cai Luan (ou Tsai Luan) da China a primazia de ter feito papel por meio da polpação de redes de pesca e trapos, e mais tarde usando fibras vegetais. O processo envolve o cozimento vigoroso das fibras, batendo e triturando-as. A pasta obtida pela dispersão das fibras é purificada, e uma folha formada em uma peneira de canas finas unidas por seda ou cerdas é fixada em uma moldura de madeira. Uma folha de celulose pode ser formada no molde por imersão em um revestimento contendo dispersão de fibra ou vertendo uma certa quantidade da dispersão em um molde ou peneira. A placa é seca comprimindo-a sobre uma placa de material poroso ou pendurando-a no ar. Os espécimes preservados até agora provam que os papéis chineses antigos eram de alta qualidade e podem até ser comparados com os papéis de hoje.

O Brasil é um dos principais competidores na indústria mundial de papel e celulose. Só nos dois primeiros meses deste ano as exportações desses dois produtos representaram 3,8% das exportações totais do país, com produção de 2,5 milhões de toneladas de celulose e 1,7 milhão de toneladas de papel.

Atualmente, considerando os diferentes tipos de papel e suas diversas aplicações, como papel de imprimir e escrever, papel jornal, papel higiênico, papel para embalagens, papéis especiais, etc., existem vários tipos de máquinas funcionando para atingir seus respectivos objetivos.

Dentre essas máquinas, nos concentramos nas bobinas de papel, que são vitais para o processo produtivo e devem ser mantidas em perfeitas condições de funcionamento para que a produção se mantenha estável e não haja paradas imprevistas para manutenção, é na instalação do porta-bobinas Isso pode acontecer de vez em quando. 

Tecnologia a favor da produção de papel

Atualmente, a indústria de papel está passando pelas maiores mudanças inimagináveis ​​em uma indústria. A crescente população mundial com novos estilos de vida mudou o mercado e exige o uso sustentável dos recursos naturais. O papel de tomate, uma indústria de fibras cosméticas de eucalipto ou isolantes à base de fibras está se desenvolvendo, aproveitando novas oportunidades e abrindo novos mercados para um futuro sustentável. Os subprodutos da indústria da madeira e da celulose – eletricidade, biogás e terebintina – estão se tornando cada vez mais economicamente importantes, assim como as novas aplicações das fibras naturais nas indústrias química e têxtil e na produção de biocombustíveis, carbono e materiais compósitos . 

Os benefícios do uso de tecnologia nas práticas de fabricação incluem: Melhorar a qualidade do produto em todas as fases do processo de fabricação (não apenas no produto final). Melhorar a eficiência da fábrica em termos de aumento da produtividade e redução do desperdício de material.

É impossível viver sem papel, mas você pode usá-lo conscientemente e reconsiderar seu comportamento. Em plena era digital, o método ideal é utilizar digitalmente documentos, contas e faturas, evitar imprimir a maior quantidade de papel possível e ajudar o meio ambiente a manter a limpeza e reduzir a poluição!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.